quarta-feira

INTRODUÇÃO: O Olhar

Nara Morena foi internada no sanatório São Ferdipino aos 13 anos de idade. Desde o seu nascimento a família enfrentou diversos tratamentos para tentar amenizar o problema cerebral que a garota sofria, mas todo o esforço feito não foi suficiente.

No ano de 1997, Nara Morena brincava com o seu irmão com menos de um ano de idade no quintal da casa dos seus avós, todos estavam felizes e animados com o aparente progresso que Nara ia fazendo e com a promoção de Matias, o seu pai. Enquanto todos estavam dentro da casa conversando e bebendo, as duas crianças estavam no quintal, sozinhas.

Seis horas da tarde, Nara começa a ter um dos seus surtos psicológicos, o excesso da sua loucura chega ao um nível perigoso e infelizmente ninguém na casa percebe. O ápice da sua loucura acontece no momento em que ela começa a chutar e a pisar no seu irmão. Todos só vieram se dar conta do ocorrido quando a criança já estava morta no quintal.

Hoje Nara tem 23 anos e a família nunca veio visitá-la.

- Esse é o quarto 7, a paciente se chama Nara Morena Ferreira. Você precisa fazê-la engolir esses dois comprimidos azuis e esse amarelo aqui... Ela é um pouco difícil de lidar, mas você vai se acostumar. Boa sorte no seu primeiro dia aí... Como é seu nome mesmo? – Fala Bittecout, o Diretor do Sanatório.

- Sibis Nau

- Que nome é esse meu garoto – Fala Bittecout rindo e dando uns tapinhas nas costas do rapaz, saindo para a ir a sua sala. Sibis tenta rir com o comentário feito pelo Diretor, mas o nervosismo do primeiro dia o impede.

“Eu não vou conseguir lidar com esses malucos, o que é que eu estou fazendo aqui... Que merda!..Mas eu estudei para isso... Se acalme, se acalme... Essa é uma ótima oportunidade profissional, eu não posso desperdiçar, agora entre nessa porta e faça seu trabalho” – Fala Sibis em pensamento

Sibis abre a porta 7 e encontra Nara amarrada em uma cama com os olhos fechados. Ele vai se aproximando da paciente aos poucos até chegar próximo ao seu corpo.

- O que é que eu faço, ela está dormindo?

Ele chega próximo ao rosto dela.

- Eu vou ter que...

Nara abre os olhos desesperadamente. Um olhar distante aparece, sem foco, sem vida presente, Sibis tenta interpretar aquele olhar, mas é difícil, parece que ela está presa em um outro lugar.

- Ola, eu sou Sibis, vim...

Nara começa a gritar

- Se acalme, estou aqui para ajudar... - Tenta Sibis acalmar a situação

Ela grita ainda mais alto, cada vez mais alto e tenta puxar o ar para dentro do seu corpo. A sensação é que Nara estava se asfixiando

"Meu Deus eu acho que ela vai morrer" - Pensa Sibis em desespero

E cada vez mais ela tenta puxar o ar que parece que não entra.

- Meu Deus, o que é que eu faço? Ela vai morrer desse jeito... Isso não pode ser normal

Quando ele pensa em sair do quarto para chamar socorro, o olhar de Nara foca no seu. E ela pára de gritar.Ele fica sem entender nada e alguns segundos de silêncio casados com uma intensa troca de olhares se mantém. Depois de quase um minuto ele decide arriscar a falar algo:
- Oi – Fala Sibis

- Oi

“Meu Deus ela respondeu...” – Pensa Sibis

- É isso aqui é... É assim? - Nara

- Assim o que?

- E o seu olhar, por que é assim?

- Assim como? - Sibis

- Triste

Sibis fica um pouco sem jeito e não consegue encontrar palavras para responder.

- Que lugar é esse? – Indaga Nara

- É... Você está fazendo tratamento.

- De que?

- Você tem um pequeno problema no cérebro

- Mas eu estou...

O sr. Bittecout entra no quarto:
- Sibis! O que foi que você fez? – Fala Bittecout com um olhar assustador

- O que foi senhor? Eu só estou conversando com ela

- É disso mesmo que eu estou falando

- Não se pode conversar com os pacientes, Dr. Bittecout?

- Dr. Sibis, não é essa a questão. A questão é que a paciente Nara nunca aprendeu a falar.

- O que?


Um comentário:

danisiinha disse...

nossa muito interessante... o que nara teria? esquizofrenia.. ouve vozes , ve coisas? o problema é psiquiatrico?... os detalhes podem ser explorados por ai.. as vozes que ouve.. se é que ouve..etc.. e acho que o sibis é o cmainho pra ela se encontrar de novo.. otimo.... mas nao entendi como participar..

www.daniilopes.blogspot.com